Brusque, 15 de outubro de 2018   |   17:10

Panificação Básica

Uma tarde de emoção e muita alegria foi vivenciada na Comunidade Bethânia, nesta quarta-feira, 10, no recanto São João Batista (SC). Com a presença do professor do Centro de Referência em Formação e Ead do Instituto Federal de Santa Catarina, Olivier Allain, três filhos acolhidos receberam a certificação do Curso de Qualificação Profissional em Panificação Básica.  

A formatura ocorreu no auditório do recanto e contou com a presença dos padres Lúcio Tardivo e Elinton Costa, vereador Betinho Souza, professora do curso Kátya Zunino, consagrados de todos os recantos da Comunidade, dos filhos e filhas, e claro, dos formandos.

A parceria com o IFSC foi firmada em meados de junho, quando a professora e Amiga de Bethânia participou de uma capacitação na sede da entidade. E, em 21 de agosto, iniciou a primeira turma. 

Kátya, que é confeiteira, conta que foi um desafio ministrar aulas na área da panificação, mas prontamente aceitou o convite. “Eu amo essa Comunidade e estar aqui me faz bem. Por isso, quis abraçar esse projeto com eles”. Para ela, a parceria com o IFSC também foi fantástica, pois foi a entidade que a capacitou e deu todo apoio técnico para ajudar os alunos. “A parceria foi muito gostosa. Tudo que vivemos nesses dois meses foi muito intenso. Muito mais do que ensiná-los, eu pude aprender com eles. Estou muito feliz”.

O professor Olivier Allain afirma que o sentimento que teve foi de orgulho e alegria ao ver concretizado o projeto Bethânia. “Tivemos o privilégio de contar com a professora Kátya para fazer a oficina. Ela passou por uma capacitação no Campus Continente com a professora Patrícia. Então ela precisou aprender a dar aula de panificação para ensinar os filhos. E pelo jeito se saiu muito bem”.

Ele salienta que o IFSC acredita muito na qualificação profissional como um transformador na vida das pessoas. E, ao perceber que esse também é o desejo da Comunidade Bethânia, sentiu-se a necessidade de ajudar, nem que fosse um pouco. “Mesmo sabendo que a Comunidade agora tem capacidade de se virar sozinha, queremos continuar ajudando. E que isso seja apenas o começo de outras qualificações e formações para os filhos de Bethânia”.

Repórter: Assessoria de Imprensa Bethânia
Imagem: Ana Picolli


Veja também